Latest News

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Festival Literário da Gardunha - texto de lançamento


Palavras e cerejas no Fundão

Por Mário Rufino











As palavras e as cerejas estão há muito unidas na sabedoria popular. Diz-se que as conversas vêm umas atrás das outras, sem se dar conta, fluidas e agradáveis. Durante os próximos três dias, a sabedoria popular será creditada pela literatura. Depois de uma bem-sucedida primeira edição, em 2014, o Festival Literário da Gardunha volta ao Fundão, terra da cereja e cada vez mais de literatura.

De 18 a 24 de Maio, os “Lugares Imaginários”, tema da 2ª edição, são descobertos pelos leitores e por diversos escritores.
Depois do “workshop Da estrada para o papel” orientado por Rui Pelejão, Jorge Flores e João Ferreira, nos dias 21 e 22 de Maio, Margarida Gil dos Reis finaliza o dia 22 com a apresentação de “Desamparo” (D. Quixote), de Inês Pedrosa, na Sala da Concha do Casino Fundanense (18:30). O lançamento do mais recente livro de Inês Pedrosa precede o início oficial do festival e a participação de cerca de 20 escritores em diversos debates
Posteriormente à “Sessão de Abertura” no dia 23, Tatiana Salem Levy, Nuno Júdice e Inês Pedrosa, com moderação de Margarida Gil dos Reis, iniciam (10:30, Auditório Moagem) o ciclo de debates do Festival Literário da Gardunha.

Ainda no dia 23 e no mesmo local, Valério Romão, Raquel Ochoa, Pedro Eiras e Ana Cássia Rebelo verão o seu debate (11:45) moderado por Ricardo Duarte.
O Glamping Casa do Guarda foi o local escolhido para o diálogo (15:00) entre Susana Moreira Marques, António Valdemar, Ferreira Fernandes, Rui Cardoso Martins, com moderação de Afonso Camões, e ainda para um outro debate (16:30) entre Maria João Fernandes, Gonçalo Salvado, João Morgado e Manuel da Silva Ramos, moderado por Ricardo Paulouro Neves.
Depois de Fernando Paulouro Neves apresentar (14:30) o livro “Viagem a Itália”, de José Manuel Castanheira e Pedro Castanheira, o dia termina com o espectáculo “Portugal, meu remorso”, de João Reis e Ana Nave, no Auditório Moagem (21:30).
No dia 24, o Teatro Clube de Alpedrinha recebe os dois debates do dia:
O primeiro (10:30) será moderado por Fernando Paulouro Neves e conta com a participação de João de Melo, João Ricardo Pedro e Manuel João Ramos. A manhã terminará com o debate entre José Manuel Castanheira, João Tordo, Tânia Ganho e Andrea Zamorano. A moderação será de Rui Lagartinho.
A “Sessão de Encerramento” (15:30, Auditório Moagem) terá a moderação de Carlos Vaz Marques e as participações de Ricardo Araújo Pereira e do Professor Eduardo Lourenço.
A proliferação de festivais literários, em Portugal, demonstra a capacidade construtiva de um país em grave crise financeira. 2015 tem sido e continuará a ser um ano de assinalável actividade cultural, no âmbito da literatura.

A Gardunha assiste à 2ª edição do seu festival literário. O Diário Digital, de igual forma que na 1º edição, estará presente para registar o essencial das mesas de debate e entrevistar duas escritoras com louvadas estreias na ficção nacional: Ana Cássia Rebelo, autora de “Ana de Amsterdam” (Quetzal), e Susana Moreira Marques, autora de “Agora e na hora da nossa morte” (Tinta-da-China).

Sem comentários:

Recent

Random