Latest News

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Apresentação à Comunicação Social de «O Paraíso Segundo Lars D.», de João Tordo



João Tordo regressa ainda em 2015 com um novo livro





«O Paraíso Segundo Lars D.» (Companhia das Letras), novo romance de João Tordo (Prémio José Saramago), foi apresentado à comunicação social por Clara Capitão, directora do grupo Penguin Random House Portugal, e pelo próprio autor, em Lisboa.
Pela primeira vez, João Tordo publica dois romances no mesmo ano. A sequência e a proximidade temporal das duas obras não acontecem por acaso. João Tordo escreveu “O Paraíso Segundo Lars D.” quase em simultâneo com “O Luto de Elias Gro”. Estes dois livros, unidos na temática mas com histórias independentes, serão complementados por um terceiro, a sair em 2016.
Segundo Clara Capitão, “O Luto de Elias Gro” e “O Paraíso Segundo Lars D.” sublinham o maior apuramento formal na escrita do autor. Algo que poderá ser confirmado em 2016 com o completar da trilogia.
Lars D. transita do primeiro livro para o segundo, onde deixa de ser um personagem secundário. A intertextualidade ganha mais relevo quando se percebe, pelas palavras de João Tordo, que “A Morte de um Apicultor”, do sueco Lars Gustafsson, serviu de inspiração a “O Paraíso Segundo Lars D.” Ainda mais interessante fica quando se percebe que Lars D., um escritor sexagenário que há muito não publica, deixa à sua esposa, entretanto abandonada, um original intitulado “O Luto de Elias Gro”.
Será a mulher de Lars D. a narrar todos os acontecimentos. João Tordo escolhe, pela segunda vez na sua carreira literária, narrar pela perspectiva feminina. Em “Biografia Involuntária dos Amantes” (Alfaguara), Teresa assume um papel fundamental na narração. Em “O Paraíso Segundo Lars D.”, será a mulher de Lars a contar todas as suas dúvidas existenciais depois do abandono do marido.
A formação da identidade é fundamental neste romance. João Tordo interroga-se, usando as possibilidades da ficção, sobre o que será da personalidade quando se perde algo ou alguém essencial.
“Como é que uma mulher de 63 anos, que vive com um homem narcisista e manipulador, sobrevive a esta perda?”
“O Paraíso Segundo Lars D.”, que estará disponível nas livrarias no dia 11 de Novembro, é “um mapa da solidão e dos afectos” desenhado por uma mulher “com a vida paralisada” pela ausência de Lars D.

Sem comentários:

Recent

Random